Foto de arquivo de pessoas fazendo mudança de móveis

Vozes

Como criar um trabalho que você ama

Realmente, as pequenas coisas podem fazer toda a diferença em um ambiente de escritório. Bruce Daisley, do Twitter, acredita que pode ser algo simples, como comprar algumas cadeiras confortáveis ou rir mais com seus colegas. Relatos de Loulla-Mae Eleftheriou-Smith

 

Foi-se o tempo em que um "emprego dos sonhos" era definido exclusivamente por quanto se ganhava. Atualmente, trabalhadores experientes exigem cada vez mais de suas empresas, com ênfase em satisfação profissional, em vez de um salário alto. Em um estudo recente sobre o espaço de trabalho global realizado pela IWG com 18.000 profissionais, 80% dos entrevistados disseram que o fato de os funcionários poderem trabalhar de qualquer lugar os ajudou a recrutar e manter profissionais qualificados.

Naturalmente, trabalho sempre será trabalho, e é por isso que recebemos dinheiro para fazê-lo. Mas como podemos transformar o trabalho em algo que amamos? Bruce Daisley, vice-presidente europeu do Twitter e apresentador de um podcast de sucesso sobre negócios, chamado "Eat Sleep Work Repeat", tem a resposta. Ao realizar as pesquisas para seu último livro, The Joy of Work, ele descobriu algumas coisas simples que podem ajudar quase qualquer pessoa a amar o que faz.

1. Mude o lugar da máquina de café

Pesquisas mostram que interações positivas regulares com nossos colegas são fundamentais para aumentar a satisfação profissional. "Por isso, devemos todos procurar formas de aumentar a frequência nos locais de interação," diz Bruce. "A posição do ponto focal de uma equipe, como a máquina de café ou um sofá, pode influenciar muito na forma como as pessoas trabalham em grupo, e mudar a posição deste ponto focal pode ter um impacto positivo imediato na dinâmica de sua equipe."

Se for difícil mudar sua máquina de café de lugar, o princípio pode ser aplicado a outras partes da rotina do escritório. O exemplo favorito de Bruce é uma empresa que começou a realizar a "Quinta-feira do lanche". Uma vez por semana a recepcionista preparava uma mesa comunitária com uma seleção de petiscos, e todos do escritório se reuniam para conversar por cerca de 15 minutos.

Em seguida, eles voltavam para suas mesas após terem criado um laço entre si. "Ao conversar socialmente com alguém no escritório, você fica mais confiante para conversar com essa pessoa sobre trabalho nas próximas semanas," diz Bruce.

"Pode parecer absurdo sugerir uma "reunião com lanches", ou mudar a máquina de café de lugar, mas o principal objetivo dos escritórios é fazer com que as pessoas conversem e produzam juntas mais do que a mera soma das partes, e estas pequenas intervenções têm um impacto considerável."

2. Estabeleça uma manhã em "modo monge"

Funcionários felizes são mais produtivos, mas o oposto se aplica: os funcionários produtivos também são mais felizes. Contudo, nem sempre é fácil ser produtivo e realizar sua lista de tarefas em um ambiente de escritório. "Por isso precisamos adotar o modo monge," afirma Bruce.

A intenção de uma manhã em "modo monge" é planejar 90 minutos ininterruptos no início do dia, uma ou duas vezes por semana, para se concentrar no trabalho. Sem telefone, sem reuniões, sem e-mail e, se possível, sem outras pessoas.

Greg McKeown, consultor empresarial e de liderança que escreveu Essencialismo, e Cal Newport, professor de Ciências da Computação da Universidade de Georgetown, autor de Trabalho Focado, adotaram os benefícios de entrar em "modo monge" para tentarem realizar trabalhos de qualidade.

Desenho em estilo renascentista de monges estudando as escrituras

"Segundo Cal Newport, vivemos em uma época em que há tantas interrupções, que não é de se admirar que demoremos quatro horas para finalizar um documento, pois somos interrompidos a cada dois minutos," afirma Bruce. "Para termos uma vida profissional satisfatória, precisamos alcançar um estágio em que conseguimos realizar blocos de trabalho concentrado."

Bruce compreende que nem todos os trabalhos (ou chefes) permitirão isso, mas vale a pena tentar encontrar uma forma de definir 90 minutos de tempo para você mesmo, sem nenhuma distração.

3. Faça intervalos regulares

Pode parecer difícil justificar uma pausa quando há muito trabalho a ser feito mas, em longo prazo, estes períodos sem trabalho nos tornam mais produtivos, saudáveis e satisfeitos.

Em um estudo feito com alunos em época de provas, os pesquisadores descobriram que aqueles que podiam fazer intervalos obtiveram resultados 10% melhores do que aqueles que não fizeram intervalos. A pesquisa, publicada na revista científica Proceedings of National Academy of Sciences, revelou que o tempo ideal de intervalo é de 20 a 30 minutos, e que o impacto era visto não apenas na precisão, mas também na criatividade e na memória.

Bruce sugere que as pessoas experimentem fazer intervalos, seja uma pausa para ir a uma cafeteria ou para visitar os colegas em um outro andar do escritório. Também é possível tirar um cochilo curto ou meditar. E, embora possa parecer contraproducente, ele também sugere "fazer uma pausa no momento em que se sentir menos capaz de se distanciar das coisas." Ele acrescenta: "Algumas pessoas relatam que as pausas parecem funcionar mais ainda em momentos de estresse e exaustão."

4. Reserve um tempo para rir

Um sinal claro de que um espaço de trabalho está repleto de funcionários satisfeitos é o som de risadas. Um momento de alegria pode não só acabar com a tensão ou ajudar a aliviar situações de estresse no escritório, como seu efeito na motivação dos funcionários também pode ser primordial.

Bruce tem uma lembrança nítida de ter sido pego por um chefe rindo com um colega quando a empresa estava passando por um período difícil. O chefe disse a ele: "Não é um bom momento para ser visto rindo."

No entanto, Bruce acredita no poder do joie de vivre no trabalho, e cita o antropólogo e psicólogo evolucionista Robin Dunbar e suas descobertas sobre a criação de vínculos. "Quando os animais fazem o que chamamos de "catação", eles estão criando vínculos, e sentem o aumento nos níveis de endorfina," diz Bruce. "Embora não possamos fazer o mesmo no trabalho, a risada tem a mesma finalidade. Ela faz com que nos conectemos com os outros, libera endorfina e é incrivelmente boa para acionar nossa criatividade."

Ele sugere que tenhamos um espaço para bom-humor e alegria nas reuniões, e as reuniões sociais são o cenário ideal. Mas ele nos lembra que também devemos abrir espaço para as risadas em reuniões maiores, quando alguém vai fazer um discurso ou comemorar uma conquista. Também vale a pena celebrar as pessoas engraçadas da equipe, de acordo com Bruce, lembrando que as risadas durante a socialização não devem ser reservadas apenas ao ambiente do escritório. Afinal de contas, rir é o melhor remédio.

5. Admita quando estiver errado

Mesmo o "emprego dos sonhos" não é perfeito o tempo todo. O segredo é como você lida com os momentos difíceis, diz Bruce.

"Ninguém gosta de errar, muito menos de admitir quando erra," explica. "E, em ambientes voltados para o cumprimento de prazos, cometer erros pode ser visto como perda de tempo, e não uma possível experiência de aprendizado. Mas cometer erros é totalmente humano, e admiti-los pode gerar confiança nas equipes."

Bruce indica a pesquisa da professora da Harvard Business School, Amy Edmondson, sobre o que ela chama de "segurança psicológica". Ela estudou as equipes médicas com melhor desempenho, esperando que elas tivessem cometidos menos erros do que aquelas com pior desempenho, mas descobriu que, pelo contrário, elas haviam cometido mais erros. Ou, pelo menos, registraram mais erros, pois as equipes tinham um ambiente aberto, que as permitiam discutir os erros.

"O clima nas melhores equipes demonstrava um sentimento de confiança e colaboração, e as pessoas não tinham vergonha de contar que haviam cometido erros," explica Bruce. "Amy disse que estar disposto a admitir quando você está errado é uma parte importante para criar um ambiente de confiança."

6. Disponha de um espaço para relaxar

Como passamos a maior parte do dia no local de trabalho, oferecer um ambiente atraente com comodidades úteis que auxiliem os funcionários ao longo do dia, como um espaço para relaxar, pode ser um ponto muito positivo para os membros da equipe, aumentando significativamente a retenção de funcionários. Estes espaços podem ser locais para relaxar, recarregar, tirar um cochilo e até mesmo meditar.

Uma pesquisa feita pela Dale Office Interiors revelou que mais de um terço das pessoas da Geração Y disseram que, para elas, ter um espaço para relaxar é o aspecto de design mais importante ao trabalharem em um escritório, mais do que ter acesso a áreas de recreação ou exercícios.

Bruce tem visto cada vez mais escritórios que tentam criar uma combinação de áreas para relaxamento, trabalho e socialização, e alguns apresentam até uma área para mindfulness (atenção plena), que pode ser especialmente útil em ambientes de trabalho estressantes.

Ele encontrou até uma delegacia de polícia no Reino Unido que havia adotado uma área de mindfulness. "A área não foi criada pelos chefes, dizendo que os policiais precisavam daquilo, mas por alguns dos policiais, que solicitaram uma sala para esta finalidade."


Loulla-Mae Eleftheriou-Smith é uma jornalista da Inglaterra, que escreve para os jornais The Independent, The Huffington Post, entre outros

Nem sempre faz sentido administrar seus negócios de casa. Veja como os escritórios flexíveis da Regus podem se adaptar aos seus planos de uma vida profissional mais feliz