A man playing mini golf in his office

Produtividade

As razões surpreendentes pelas quais você deve começar a procrastinar agora

Reading Time: 4 minutes

Pesquisas revelam que adiar as coisas pode trazer muitas conquistas. Isso é uma boa notícia para o procrastinador em série, Ben Hammersley

 

Há algumas piadinhas inevitáveis ao escrever sobre procrastinação, então vamos fazê-las logo de uma vez.

Eu tenho muitos livros sobre o assunto, mas ainda não os li. Existem técnicas que posso aprender para superar esse problema, mas não hoje. Tenho este artigo para escrever, mas… Bem, era isso. A lista de "coisas que estou devendo para meu editor" acabou de aumentar.

Brincadeiras e ironias à parte, nós realmente precisamos reconsiderar a procrastinação, já que ela não é necessariamente tão ruim assim. Na verdade, e vamos abordar isso em instantes, ela pode ser muito boa para você.

Primeiro, vamos analisar definições. Há muitas razões diferentes para adiar as coisas: algumas pessoas evitam tarefas por causa do medo do fracasso ou até mesmo do medo do sucesso e de todas as mudanças que isso traria. Elas estão protegendo o status quo de suas vidas e a si mesmas do ataque de ego trazido pela mudança.

Algumas pessoas, como eu, com falta de substâncias químicas cerebrais relacionadas ao TDAH, parecem procrastinar para criar uma mistura de hormônios relacionados a riscos. Sem ela, nosso cérebro é praticamente um purê. Para essas pessoas, nada vai acontecer até que o projeto esteja em chamas ou os medicamentos entrem em ação. Outras pessoas ainda fazem tudo o que podem para evitar tomar decisões, simplesmente para evitar assumir a responsabilidade por essas decisões.

Um grupo talvez ainda maior de pessoas procrastina porque passar para a aba do Twitter é mais interessante do que terminar a planilha em que estão trabalhando. Seja qual for o motivo que você tenha (e não se preocupe, você não precisa decidir agora), você não está sozinho. Cerca de 20% da população é considerada "procrastinadora crônica".

Cale sua voz interior

Embora todas essas razões sejam, em muitos aspectos, inteiramente compreensíveis e talvez completamente válidas, há outro motivo para adiar as coisas por um tempo: a procrastinação faz bem para você.

É sério. A procrastinação de um projeto, especialmente com problemas abstratos, pode ser uma atitude inteiramente racional e de grande ajuda. A procrastinação pode ser um jeito de permitir que sua mente trabalhe em segundo plano em uma tarefa complexa sem as intromissões irritantes do ego, das neuroses ou do pensamento consciente exagerado. Ou pode ser uma forma de identificar coisas que você, lá no fundo, não quer fazer. É uma oportunidade para o autoconhecimento.

A primeira dessas opções listadas é um fenômeno bastante conhecido(1). É por causa da procrastinação que muita gente tem ótimas ideias no chuveiro, ao acordar ou quando estão correndo. Ao colocar o problema em segundo plano e afastá-lo do foco de atenção, você permite que seu cérebro aborde o problema de outros ângulos sem as observações internas comuns. É aquela voz interior que o convence a não percorrer os caminhos mais eficazes ou perspicazes. Ao livrar-se dela e ao permitir que o problema amadureça em segundo plano na sua cabeça, é possível obter soluções melhores.

Um pedaço de papel amassado e um desenho de um balão de ar quente

A procrastinação pode ser um modo de permitir que sua mente trabalhe em segundo plano em uma tarefa complexa

 

Não tenha pressa

A pesquisa sobre procrastinação não é nova. Na década de 1920, a psicóloga soviética Bluma Zeigarnik realizou uma série de experimentos que resultaram na proposta de um atributo, mais tarde chamado de efeito Zeigarnik(2), que afirma que as pessoas se lembram de tarefas incompletas ou interrompidas melhor do que se lembram das já concluídas. Em outras palavras, coisas procrastinadas vão assombrar você.

Ou, como a própria Bluma sugeriu em 1927, os alunos que fazem uma pausa nos estudos para fazer algo diferente tendem a lembrar melhor da matéria do que os alunos que não fazem pausas. Como ocorre com a cognição, as metáforas de dar tempo às coisas ou de permitir que as ideias amadureçam estão literalmente erradas, mas figurativamente corretas. Dar tempo ao tempo funciona.

Conheça a si mesmo

É bom saber por que você está adiando algo. Deixar algo em banho-maria é uma coisa, mas adiar por outras razões pode ser sinal de que tem algo mais acontecendo.

Por exemplo, a procrastinação séria em um projeto específico pode indicar que esse não é o projeto certo para você. Se você nunca consegue fazer determinada tarefa, pode ser porque realmente não deseja fazê-la: apenas pensa que sim, ou pensa que deveria querer, ou outra coisa igualmente chata, mas menos importante do que o verdadeiro autoconhecimento. A procrastinação é o caminho para a iluminação. Quero dizer, no fim das contas, quando chegamos à ação.

O comportamento, como a procrastinação e o julgamento em torno dela, está profundamente entrelaçado com outras crenças culturais sobre o valor e a ética do trabalho, que pode ser difícil enxergar além das conotações negativas. Mas após análise clara, a procrastinação pode ser uma excelente ferramenta para resolver os problemas imediatos e as circunstâncias da vida em geral se usada corretamente. Vale a pena prestar atenção nela, no mínimo. Mesmo que, chegando ao final do artigo, enrolarmos um pouco buscando outra piada sobre procrastinação e não encontrarmos uma. Bom, amanhã volto a pensar nisso.

 


Ben Hammersley mora nos Estados Unidos e é tecnólogo em internet, jornalista, autor e radialista britânico

Fontes: 

(1) http://uk.businessinsider.com/why-people-get-their-best-ideas-in-the-shower-2016-1

(2) https://en.wikipedia.org/wiki/Zeigarnik_effect